Lei do Espírito de Vida


“porque a LEI DO ESPÍRITO DE VIDA em Cristo Jesus, livrou-me da LEI do pecado e da morte.”Romanos 8:2


No mundo existe 2 (duas) leis:

1) a do PECADO que tem como conseqüência a morte,

2) a Lei do ESPÍRITO.

Juridicamente falando, se o governo resolva decretar que o povo não precisa mais pagar impostos, então há uma lei de não se pagar mais impostos. Porém se no outro dia,  o governo decretar que o povo tenha que pagar o imposto, teremos duas leis.

É possível funcionar as duas leis ao mesmo tempo?
Não

Pela força da segunda, a primeira não pode prevalecer porque é contrária.

Quando uma lei se estabelece, revoga todo o dispositivo em contrário.

Ao ser estabelecida a lei do Espírito de vida, ficou revogada a lei do pecado e da morte.

Ora, a lei do pecado está  vigorando,  mas vem a lei do Espírito e acaba com a lei do pecado, pois as duas leis contrárias não podem funcionar simultaneamente dentro de nós.

Viver no Espírito é estar debaixo da graça, significa que transferimos nossa lealdade a Cristo e agora o Espírito é a nossa lei.

Estar debaixo da graça significa estar vinculado a Cristo e portanto liberto do pecado.

Antes éramos escravos do pecado, mas a partir que aceitamos Jesus, passamos a servos de Deus.

Muitos, depois que convertem apenas falam que Deus é meu pai, Deus é amor, mas se esquecem que Jesus é Senhor.

Nossa vida gera dois tipos de frutos, tanto para o crente, como para o ímpio:

  1. a) O ímpio gera o fruto (resultado) da morte(mérito)

  1. b) O servo de Cristo fruto da vida eterna(graça, dom gratuito)


“19 Falo como homem, por causa da fraqueza da vossa carne. Pois assim como oferecestes os vossos membros à escravidão da impureza e da iniqüidade, para a iniqüidade, assim apresentai agora os vossos membros para servirem à justiça para a santificação. 20 Quando éreis servos do pecado, estáveis livres da justiça. 21 E que fruto tínheis então das coisas de que agora vos envergonhais? Pois o fim delas é a morte.  22 Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para a santificação, e por fim a vida eterna. 23 Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, em Cristo Jesus nosso Senhor.” Romanos 6:19-23

Então em Cristo temos a liberdade verdadeira, a servidão verdadeira, o fruto verdadeiro, a vida verdadeira.

QUE COMPARAÇÃO INTERESSANTE:

Vimos em Romanos 6:22 que o fruto do crente é a santificação.

A santidade é um fruto. De acordo com o dicionário online de português, fruto significa proveito, resultado de alguma coisa, lucro.

A santidade é proveitosa para santos, é glória para Deus, e somos altamente abençoados quando obedecemos a Deus.

O resultado do pecado é a morte.

Veja que não se usa a palavra fruto para designar o resultado do pecado, mas sim, utiliza-se a palavra salário. Tudo porque o salário do pecado é adquirido por esforço, é merecido, ao passo que a vida eterna nos é dada gratuitamente.

Assim, para vivermos pelo espírito devemos morrer para o pecado.

“4 assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de cristo, para que sejais de outro, daquele que ressurgiu dentre os mortos, a fim de darmos fruto para deus.
5 mas agora estamos livres da lei, pois morremos para aquilo em que estávamos retidos, a fim de servirmos em novidade de espírito, e não na velhice da letra.” Romanos 7:4,5

Para vivermos a lei do Espírito é preciso morrermos para o pecado, é preciso o abandono do pecado e uma vida de santidade

Vejamos a seguinte ilustração tirada do livro “ Barro em suas Mãos”, autor Antonio Abuchaim, editora Betania:

“Uma jovem está passando com a sua mãe por uma praça da cidade; de repente uma pessoa detona uma arma de qualquer lugar, e o projétil atinge a moça no coração. Ela cai morta nos braços da mãe. Porém a mãe vai correndo para o hospital e anuncia ao médico:
– Minha filha recebeu uma bala no coração.
O doutor põe a moça sobre a mesa de operação e tira a bala.
– Pronto , aqui está a bala que matou sua filha.”

Ora, a entrada do pecado nos matou, agora a saída do pecado não resolve o nosso problema pura e simplesmente, Cristo expiou o nosso pecado, mas não somos apenas mortos expiados.

Jesus na expiação retirou esse pecado que nos matou e NA RESSURREIÇÃO NOS RESTITUIU A VIDAQUE O PECADO ROUBOU.

Jesus disse:
João 11:25 ‘Eu sou a ressurreição e a vida, quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá.”

“Já estou crucificado com Cristo; e vivo , não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé no filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.” Gálatas 2:20

O Espírito nos transmite a vida, o Espírito nos capacita a vivermos uma vida de santidade, a vivermos em novidade de vida

Andar pelo espírito, viver na plenitude do Espírito é a chave para a santidade.




Vejamos algumas salvaguardas para a santidade cristã:

salvaguarda = proteção concedida por uma autoridade

Vejamos então as 4 proteções concedidas pelo Espírito Santo de Deus para vivermos em santidade:

“Porque vós, irmãos, fostes chamados à LIBERDADE. Mas não useis da liberdade para dar ocasião à carne, antes pelo amor servi-vos uns aos outros.”Gálatas 5:13


1) LIBERDADE

A liberdade serve de salvaguarda mediante a presença habitadora do Espírito Santo de Deus.

O próprio autor da liberdade é igualmente o autor da vida santificada.

Não é porque agora somos livres em Cristo que podemos fazer o que quisermos e da forma que quisermos.

Não podemos usar da nossa liberdade para dar ocasião à carne, ou seja,   GRAÇA DIVINA NÃO PODE SERVIR DE BASE para o pecado.

A palavra usada ocasião  = é um termo grego utilizado no contexto militar = que significa uma base de operações um lugar de onde era lançado um assalto.

A liberdade cristã não indica a licença para pecar.

A liberdade cristão também não signifIca ficar isento de qualquer senhor. Pelo contrário, A LIBERDADE CONSISTE EM TORNAR-SE SERVO DE UM NOVO SENHOR.
  
“Pois o que é chamado pelo Senhor, sendo escravo, é liberto do Senhor; da mesma maneira, também o que é chamado, sendo livre, escravo é de Cristo.”I CORÍNTIOS 7:22

Hoje somos livres para escolher a quem serviremos. Somos livres para escolher estarmos livres do jugo do pecado e livre para servir a Deus

2) AMOR

O amor como fruto do Espírito Santo deve dominar as nossas vidas em todas as nossas ações

A lei do amor serve de salvaguarda da vida santa

“Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama. E quem me ama será amado de meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele.” João 14:21

Além disso, o amor está intimamente ligado com a liberdade.

“Porque vós, irmãos, fostes chamados à LIBERDADE. Mas não useis da liberdade para dar ocasião à carne, ANTES PELO AMOR servi-vos uns aos outros.”Gálatas 5:13

O amor resguarda a liberdade, pois combina em si mesmo a disciplina, a orientação e a proteção. Vejamos:

DISCIPLINA: AUTO IMPOSIÇÃO O AMOR É MANDAMENTO

‘O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor.”Romanos 13:10

ORIENTAÇÃO: o que faria o amor nessas condições, seria paciente, benigno, compassivo, o que faria Jesus nessa situação

PROTEÇÃO: se violarmos a lei do amor corremos sérios riscos, entristecemos o Espírito Santo, nos afastamos de Deus, e ainda se violarmos a lei do amor poderemos violar a liberdade alheia.


3) COMUNHÃO COM OS IRMÃOS

“Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Mas não useis da liberdade para dar ocasião à carne, antes pelo amor SERVI-VOS UNS AOS OUTROS.”Gálatas 5:13

Nós devemos servir a Cristo e também a nossos irmãos,.

Porque o verdadeiro ideal do crente não é a liberdade, e sim o serviço desimpedido e voluntário, de amor a Deus e ao homem.


“1 Irmãos, se alguém for surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, corrigi o tal com espírito de mansidão. Mas olha por ti mesmo, para que não sejas também tentado. 2 Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo. 3 Se alguém pensa ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo  4 mas prove cada um a sua própria obra. Então terá motivo de glória só em si mesmo, e não em outrem, 5 pois cada qual levará o seu próprio fardo. 6 e o que é instruído na palavra, REPARTA TODAS AS COISAS BOAS com aquele que o instrui.”Gálatas 6:1-5

4) MINISTÉRIO DO ESPÍRITO SANTO


“25 Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito. 26 Não nos tornemos vangloriosos, provocando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros.”Gálatas 5:25,26

A metáfora do andar é repetida aqui, e expressa a nossa vida espiritual

Devemos viver na comunhão com o espírito de Deus que habita em nós.

Em constante oração, busca incessante, leitura da palavra, mas não é só, implica também na busca da manifestação do Espírito Santo através dos dons espirituais, frutos do espírito, transformação da nossa vida.

Essa palavra andar é um termo grego diferente que significa por-se em linha, ficar ao lado, concordar com, seguir.

Ou seja, COMPETE-NOS SEGUIR AO ESPÍRITO SANTO EM NOSSA VIDA DIÁRIA.

NÃO É MERA INFLUÊNCIA OCASIONAL, MAS PRÁTICA CONTINUA DA BUSCA DO ESPÍRITO.

“e não vos embrigagueis com vinho, em que há devassidão, mas ENCHEI-VOS DO ESPÍRITO.”Efésios 5:18

É uma ordem para nós, pois o verbo está no imperativo: ENCHEI-VOS DO ESPÍRITO

E ainda o tempo presente desse verbo está no sentido progressivo, ou seja, ide-vos enchendo.

Então, além de ser uma ordem, deve ser um processo contínuo e crescente de enchimento.

Portanto, que possamos andar pelo espírito, sendo guiados pela lei do Espírito da Vida.
Autora: Irmã Emiliana Sábio
http://emiliana.life/2016/10/explicacao-detalhada-sobre-a-lei-do-espirito-de-vida-romanos-82/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Porque Deus permite o Diabo tocar nos seus !

Os 7 Mergulhos de Naamã.

Isaque e a arte de cavar poços no deserto