sexta-feira, 6 de maio de 2011

Por que nos contentamos com a mediocridade ?


A maior parte das pessoas hoje raramente consegue ir além da mediocridade. É claro que todos nós adorariamos ser extremamente bem-sucedidos no trabalho e na vida pessoal. No entanto pesquisas mostram que 80%  das pessoas mudariam de emprego ou de carrera se pudessem. Menos de 5% da população considera a sua renda satisfatória. Além disso são poucos os que conseguem alcançar a independência financeira esperada trabalhando a vida toda.
Aos 65 anos, apenas 5% das pessoas são financeiramente independentes. Os outros 95% precisam continuar a trabalhar para poder chegar até o fim do mês, ou então se tornam dependentes da ajuda de parentes e amigos.
No tocante ao sucesso na vida pessoal, o resultado não é melhor. Ao se casarem, quase todas as pessoas acreditam que permanecerão com seu cônjugue pelo resto da vida. Acham que o amor mútuo e o empenho dos dois farão com que o relacionamento dure por toda a vida. No entanto pelo menos 52% dos casais se divorciam e a maior parte dos que permanecem casados não considera seu relacionamento ideal.
Porque a mediocridade e o fracasso parecem ser a norma, e não a exceção, para a maioria das pessoa? É claro que existem muitas razões, mas a principal é que aquele 0,01% da população que realmente alcança o sucesso extraordinário usa estratégias que os outros 99,9% da população não usam.
As pessoas mais bem-sucedidas do mundo tem algumas coisas em comum: um objetivo que guia a sua missão; a capacidade de comunicar de forma eficaz a sua mensagem; e métodos e extratégias que ajudam a criar resultados extraordinários.
A consequência é que eles cumprem as suas missões. No entanto, ao contrário de Jesus, muitas pessoas que procuram adotar uma postura que leva ao sucesso não se sentem realizadas nem capazes de promover felicidade para elas mesmas e para os outros. Inumeras obtém conquistas extraordinárias no trabalho, mas são vítimas de fracassos devastadores nas áreas da vida em que os mesmos métodos e estratégias não são aplicados.
Se seguirmos o exemplo da vida de Jesus, seremos capazes de alcançar não apenas o sucesso extraordinário, mas também realização e felicidade duradouras. Dessa maneira, poderemos proporcionar bençãos ilimitadas a nossos familiares, amigos, e todos aqueles com quem trabalhamos e a quem influenciamos.

* Texto foi extraido do livro '' Jesus o homem mais sábio que já existiu" do autor, Steven K. Scott , publicado pela editora Sextante no capítulo 3 pág. 36.