quarta-feira, 28 de julho de 2010

Jesus como lider servo



“Porque o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir, e dar a sua vida em resgate de muitos” (Marcos 10.45)

“A verdadeira grandeza e a verdadeira liderança, não se alcançam submetendo-se alguns homens ao serviço de um, mas generosamente dando-se a si mesmo ao serviço deles.” J. Oswald Sanders.

As pessoas preferem seguir aqueles que as ajudam, não aqueles que as intimidam! A Bíblia diz: “a humildade precede a honra” (Pv 15.33) O primeiro princípio da liderança de servo é: Os líderes servidores se humilham e esperam que Deus os exalte. Você não pode aplicar este princípio em sua vida sem antes seguir os ensinos de Jesus.

Deve decidir se dirigirá ou não sua vida de acordo com os padrões de Jesus, ou de acordo com as melhores experiências e idéias que o mundo oferece.

O segundo princípio da liderança de servo é: Os líderes servidores seguem a Jesus e não a posições. O terceiro princípio da liderança de servo é: Os líderes servidores renunciam a seus direitos para encontrar grandeza servindo aos outros. Jesus redefiniu “grandeza” e “ser o primeiro”. Quando você faz de Jesus o amo de sua vida, se converte em servo dos demais. No Reino de Deus, guiar é servir a outros e seguir ao Rei. “Os líderes cristãos devem adotar o estilo de liderança de Jesus, que lavou os pés de seus discípulos. É interessante que o “antigo estilo” está tão atual como qualquer teoria moderna de liderança.” (Leith Anderson) Só quando se confia que Deus tem absoluto controle de sua vida, é que você pode arriscar-se e esquecer-se de si mesmo para servir aos outros. Se não é assim, não há outra possibilidade de proteger seu “ego” e defender seus direitos.

O quarto princípio da liderança de servo é: Os líderes servidores se arriscam a servir aos outros porque confiam em que Deus controla suas vidas. Ainda assim, Jesus redefiniu o que os líderes devem fazer: Os líderes satisfazem as necessidades. Os seguidores de Jesus tinham os pés sujos e ninguém estava disposto a lavá-los. Tinham a necessidade, mas ninguém ia deixar seu posto para satisfazê-la.

O quinto princípio da liderança de servo é: Os líderes servidores imitam a Cristo tomando a toalha de servidão de Jesus para satisfazer as necessidades dos outros.

Nota importante: Satisfazer as necessidades não significa atender aos desejos das pessoas. Jesus se ajoelhou aos pés de Pedro como um servo, mas não permitiu que a preferência de Pedro o impedisse de cumprir sua missão.

Outra nota importante: Jesus lavou os pés de Judas, o discípulo que o trairia com um beijo. O Mestre lavou os pés de Judas mesmo sabendo que ele o entregaria aos líderes religiosos para ser crucificado. A maior prova do líder servidor é lavar os pés dos que ele sabe que vão traí-lo. Se você não está usando uma toalha para servir de joelhos aos pés dos outros, está num lugar equivocado. Os líderes do Reino de Deus se ajoelham, se vestem como servidores e satisfazem as necessidades dos seus seguidores. Delegar é uma das formas que um líder tem para unir o falar com o fazer. É um valioso método para formentar a participação de outros, desenvolver-se e alcançar seu potencial. (Max DePree).

O sexto princípio da liderança do servo é: Os líderes servidores delegam responsabilidades e autoridade para outros para satisfazer necessidades maiores. Kennom Callahan nos recorda que deve haver um equilíbrio entre autoridade delegada e responsabilidade. Assinala que “mais autoridade e menos responsabilidade ajudam a incrementar a liderança; menos autoridade e mais responsabilidade ajudam a desenvolver uma conduta passiva”. Os apóstolos delegaram a autoridade suficiente para que os sete tomassem decisões que satisfizessem os necessitados. Quando os líderes procuram dirigir sozinhos, esgotam seus seguidores e os cansam. Os líderes de muitas igrejas se “queimam” porque pensam que são os únicos que podem fazer o trabalho. Ser dono da responsabilidade de uma tarefa não significa que você tem que fazê-la sozinho. Os líderes servidores sabem que são mais eficientes quando confiam em outros para trabalhar com eles. Os bons líderes preparam outras pessoas capazes para que os ajudem a levar a cabo suas responsabilidades.

Quando Moisés foi aconselhado a escolher outros líderes para ajudá-lo, é porque eles existiam. Existem líderes na Igreja preparados por Deus, prontos para serem escolhidos. Se não são escolhidos, alguns podem criar problemas e outros podem ir para outro lugar, onde serão mais úteis.

O sétimo princípio da liderança do servo é: Os líderes servidores multiplicam sua liderança delegando a outros responsabilidades para dirigir. Jesus multiplicou sua liderança ao dar poder do Espírito Santo a seus discípulos. Ele disse: “Recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas[...]” (Atos1.8). Dar poder sempre vem antes da missão. Jesus deu seu Espírito Santo aos discípulos para que tivessem o poder de testemunhar quem era ele e porque o Pai o havia enviado.