domingo, 12 de agosto de 2012

Meu querido Pai


Sei que já não sou nenhuma criança e tenho a impressão de que você está vivendo a plenitude de seus dias.

Seu lar, seus filhos, sua esposa, seu trabalho lhe dizem que já realizou alguma coisa.

Hoje volto meus olhos para você Pai e agradeço a Deus por ser você meu Pai.

Não posso esconder a alegria incontida de ser seu filho.

Sei que quando nasci seu coração quase explodiu de alegria e com o Matheus foi igual.

Não posso esconder nesta hora uma preocupação:

Você é fragil e tem tantas riquezas escondidas nesta fragilidade. Gostaria de poder aproveitar ao máximo tudo isso.

Lembro-me quando à noite você vinha até meu quarto, fechava seus olhos e contemplava-me, hoje sei o que pensava:

Em meu futuro, quem seria eu,
o que me reservava a vida ???

Quero a cada dia ser mais seu amigo, quero escutá-lo e servi-lo, quero rir quando estiver rindo e quero chorar quando você estiver chorando.

Peço a Deus que eu saiba lhe respeitar, ser paciente e compreensivo com você e neste dia peço a Ele também que lhe abençoe por toda sua vida.

Te amo muito...

Nenhum comentário:

Postar um comentário