quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Marcas de um avivamento


  Texto base: Habacuque 3:2,3.
(Habacuque 3:2) - Ouvi, Senhor, a tua palavra, e temi; aviva, ó Senhor, a tua obra no meio dos anos, no meio dos anos faze-a conhecida; na tua ira lembra-te da misericórdia.
(Habacuque 3:3) - Deus veio de Temã, e do monte de Parã o Santo (Selá). A sua glória cobriu os céus, e a terra encheu-se do seu louvor.

Introdução:

Você está satisfeito com a situação econômica que o mundo está enfrentando?
Você está satisfeito com a administração financeira de nosso país?
Está satisfeito com a desigualdade na distribuição de renda?
Você está satisfeito com o comprometimento da igreja com Deus?
Você está satisfeito com o nível de relacionamento entre os seus familiares?
Está conformado com o seu nível de espiritualidade?

Acredito que não, e o profeta Habacuque também não estava e, por isso, ele orou a Deus pedindo uma solução para esta crise – um grande avivamento.

O que é avivamento? Quais são as suas marcas?

1.   O CONTEXTO

O profeta Habacuque está vivendo um período de grande crise militar em Judá (iminente invasão da Babilônia),e também de ordem social, econômica e religiosa. (corrupção econômica e legislativa – Hc 1:3,4 – injustiça, imoralidade, violência, crimes, idolatria – Hc 2: 6 a 20)

Ele está inconformado com a situação de Judá (Hc.2: 6 a 20), bem como também com a aparente indiferença de Deus (1:2). Ele é o profeta dos “porquês” (1:3,13)

Habacuque aprendeu que Deus não estava apático às crises e que a solução para este triste quadro nacional, político, social, familiar e religioso era um grande avivamento (Hc. 3:2)

2.   DEFINIÇÃO DE AVIVAMENTO

Não é programa agendado pela Igreja, é obra soberana e livre do Espírito Santo.
Não é mudança doutrinária.
Não é mudança litúrgica.
Não é apenas eclosão de dons espirituais e manifestação de sinais e prodígios.
Não é modismo (as modas passam).
Não é espiritualidade isolada.
Não é, simplesmente, uma campanha de evangelização.

AVIVAR é dar vida a algo que já está morto ou está passando por um processo de mortificação; é ter Deus mais perto e estar mais perto de Deus (intimidade).

AVIVAMENTO é a intervenção da vida de Deus na história fúnebre do homem.

3.   O AVIVAMENTO É MARCADO POR UMA VOLTA PROFUNDA E CONSISTENTE A DEUS

“Ouvi a tua palavra e temi...” (Hc 3:2)

No avivamento, Deus cria no homem, desejo intenso por ouvir a Palavra.

(Salmos 42:1) - ASSIM como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus!

(Apocalipse 3:22) - Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

Não é apenas ouvir, mas sim “dar ouvidos”, praticar a Palavra.

(Mateus 7:24) - Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha;
(Mateus 7:26) - E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia;

(Romanos 10:17) - De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus.

(Habacuque 2:4) - Eis que a sua alma está orgulhosa, não é reta nele; mas o justo pela sua fé viverá.

4.   O AVIVAMENTO É MARCADO PELA AÇÃO E INTERVENÇÃO DE DEUS NA HISTÓRIA

“Aviva, oh Senhor...” (Hc 3:2).

O avivamento é ação soberana de Deus, não pode ser fabricado pelo homem. Exemplo: Elias e os profetas de Baal (I Reis 18: 22 a 46)

* Só Deus pode dar via (Gn 2:7 / Sl 104:29,30 / João 11: 41 a 44)

* Ele age e muda a história (Lc 7:11 a 17)

5.   O AVIVAMENTO É MARCADO PELA RESPOSTA DE DEUS AO CORAÇÃO SEDENTO

* “Aviva, oh Senhor, a tua obra...”(Hc. 3:2) – O avivamento de Deus é para a coroa da sua criação: o homem e a mulher feitos à sua imagem e semelhança.
 * O profeta estava clamando por avivamento com um coração sedento (Jer. 33:3 / Sl 51:17 / Isaías 44:3/ II Cro 7:14)
 * Deus prometeu dar o Espírito Santo àquele que clamasse (Lc 11:13)

6.    VI – O AVIVAMENTO É MARCADO PELA MANIFESTAÇÃO INTENSA DA GRAÇA E DA PRESENÇA DE DEUS

* “...na tua ira lembra-te da misericórdia. Deus veio de Tema...a sua glória cobriu os céus...” (Hc 3:2,3)
 * No avivamento somos confrontados com a santidade de Deus e a nossa natureza pecaminosa. Neste momento, Deus manifesta sua infinita graça sobre nós. (Isaías 6: 1 a 7 / João 8: 6 a 11 / II Cor. 12: 7 a 10)
 * Deus se manifesta tão intensamente que somos revestidos de sua glória (Mt 17:1,2)

CONCLUSÃO

Habacuque aprendeu que Deus não está inerte face às crises da vida. Deus está presente e quer intervir na nossa história, causando transformação em todas as áreas da nossa vida. O avivamento é nossa necessidade mais profunda e definitiva, como também é o desejo mais ardente do coração de Deus para os tempos atuais. Nós oraremos por um grande avivamento e Deus nos responderá com uma manifestação gloriosa e poderosa da Sua presença, transformando nações, países, igrejas, famílias e a você mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário